Aspectos do Faturamento Médico

Você conhece todos os aspectos do faturamento médico hospitalar? ou pelo menos as principais ferramentas que norteiam o setor? venha conhecer.

Faturamento Médico.

O faturamento médico ou faturamento hospitalar é o setor responsável pela cobrança, às operadoras de saúde, dos atendimento referentes aos beneficiários de planos de saúde.

Os processos de faturamento se inicial com a entrada do paciente no hospital e terminam com o pagamento da conta médica. É um processo longo e nem sempre muito fácil porém, muito importante para um estabelecimento de atenção a saúde.

Essa jornada de faturamento se inicia quando um estabelecimento de atenção a saúde se credencia a uma operadora de planos de saúde através de um contrato de prestação de serviços em saúde.

Em contra partida, a operadora faz o ressarcimento ao estabelecimento de todos os atendimentos realizados a seus beneficiários.

O contrato é um instrumento muito importante pois, além de oferecer parâmetros para essa prestação de serviços, também informa os referenciais de remuneração utilizados para o ressarcimento.

Referenciais de remuneração.

Apesar de as operadoras estarem começando a adotar outros métodos de remuneração a seus credenciados, os referenciais de remuneração por procedimento realizado ainda são uma realidade.

Para a remuneração de procedimentos, temos as tabelas AMB e CBHPM e, para a remuneração de materiais e medicamentos, temos o guia farmacêutico Brasíndice e a Revista SIMPRO. Taxas e diárias são negociadas a parte.

Tabela AMB.

A tabela AMB foi criada em 1967 pela Associação Médica Brasileira. As versões mais utilizadas são a 90, 92, 96 e 99.

A tabela entrou em desuso em 2003 porém, ainda é possível encontrar contratos mais antigos com essas tabelas como base de remuneração.

Tabela CBHPM.

É a Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos e foi criada em 2003 com o objetivo de substituir todas as tabelas em vigor.

Ela é atualizada a cada 2 anos e atualmente está na sua 10° edição (CBHPM 2018).

Guia Farmacêutico Brasíndice.

É um referencial de tabelamento nacional para medicamentos, materiais e dietas atualizado a cada 15 dias.

É uma revista de assinatura semestral ou anual que deve ser adquirida para se ter acesso aos valores tabelados.

Revista SIMPRO.

É um referencial de tabelamento nacional mas, não oficial para medicamento e, materiais atualizado a cada 60 dias.

Rotina do Faturamento Médico.

faturamento medico
1 - Recebe as guias de atendimento dos setores primários (recepção, autorização, internação e etc.).

2 - Verifica se todas as informações fornecidas estão corretas.

3 - Insere as informações no sistema de faturamento e gera o arquivo xml.

4 - Envia o arquivo xml para o site da operadora.

5 - Envia o faturamento para a operadora de saúde.

6 - Acompanha o pagamento.

7 - Faz a revisão das glosas ocorridas.

8 - Acompanha o pagamento das glosas.

Além disso, o faturamento pode ficar responsável por outras rotinas como: emissão de notas fiscais, conciliação de pagamento, repasse médico, gestão dos contratos, negociação, atualização de valores de procedimentos, emissão de relatórios de produção, emissão de planilhas de produção.

O faturamento é o elo de ligação entre praticamente todos os setores do estabelecimento de atenção a saúde. 

Leia Também:

Planejando o Faturamento

Organizando o Faturamento

Como prestar serviço

#faturamentomedico

Comentários

Não Encontrou o que Procurava? Pesquise Aqui!

Top 10 da semana!

Faturamento, o fim

Synvisc One pela Sul América PASSO A PASSO